Controle da Cor IX « SELLERINK BLOG
SELLERINK BLOG
16nov/11

Controle da Cor IX

No nosso último post sobre Controle da Cor falamos sobre a Pantone e os seus produtos utilizados por todo Universo Gráfico como referência de cor. Necessário como continuidade do assunto e antes de entrarmos novamente na parte técnica do Controle da Cor, falarmos sobre a X-Rite, a maior e mais completa empresa que detém produtos e serviços sobre Controle da Cor no mundo, detém inclusive a Pantone, após aquisição em 2007.

Vamos então mostrar um pouco da história da

X-RITE

 

Sede da X-Rite

Sede da X-Rite

X-Rite, Inc. é uma líder no desenvolvimento e fabricação de equipamentos que medem a composição de cores e brilho. Os produtos da companhia são usados para propósitos que incluem a elaboração de correspondência de cores de tintas e de regulação da qualidade no processamento de filmes e radiografia.  X-Rite também fabrica ispositivos que permitem combinar cores de dentes para a criação de próteses perfeitas. Outro importante produto da empresa é um testador de nível de colesterol não-invasivo, que funciona através da análise da mudança de cor de uma solução química na pele. X-Rite também tem uma grande gama de outros produtos de especialidade médica. X-Rite tem sua sede em  Michigan, tem filiais na Europa e na Ásia e distribui seus produtos em todo o mundo. No Brasil a X-Rite é representada pela Coralis, parceira da Sellerink no Controle da Cor.

 Primórdios

 X-Rite foi fundada por um grupo de sete engenheiros da fabricante de instrumentos para aviões Lear Siegler, Inc., que queriam criar uma nova empresa como uma atividade secundária.

Os sete fundadores, liderados por Ted Thompson, incorporou seu novo negócio na véspera do Natal de 1958. Inicialmente inseguro sobre o que eles fariam, encontraram inspiração para o primeiro produto da empresa quando a esposa de um engenheiro, uma enfermeira, comentou sobre a dificuldade que tinha em fazer etiquetas para raios-x. Thompson apareceu com a idéia de uma fita de prata para ser usada no lugar das letras de metal padrão que eram fotografadas junto com o paciente.  A fita foi comercializada pela primeira vez em 1961, mas a empresa continuou pequena e não tinha empregados em tempo integral durante vários anos.

Em 1967, o negócio cresceu a tal ponto que um dos fundadores da empresa, teve a necessidade de dedicar atenção total a X-Rite, e Ted Thompson foi escolhido para o papel. 

Além de administrar a empresa, Thompson continuou a cuidar do desenvolvimento de novos produtos. Uma de suas invenções, um equipamento capaz de recuperar a prata dos raio-x, se tornou o segundo principal produto da empresa, quando foi introduzido em 1968.   

Densitometro ou Spectrodensitometro portátil X-Rite
Densitometro ou Spectrodensitometro portátil X-Rite

Em 1975, a empresa lançou o primeiro densitômetro.  O dispositivo de medição da densidade de uma imagem do filme para a impressão de negativos e em outras aplicações. Depois de vários anos de comercialização, densitômetro X-Rite foi melhorado ao ponto de permitir a alimentação de dados por computador.  

Este novo produto tornou-se muito popular na indústria gráfica e fotográfica, em particular para uso na monitoração de qualidade de impressão offset e em mini-laboratórios fotográficos - tipo revelação em uma hora - e isso levou a um período de forte crescimento, com aumento das receitas, uma média de 30 por cento em cada um dos próximos dez anos. 

Embora a X-Rite tinha entrado num campo já dominado por vários concorrentes de maior dimensão, em meados da década de 1980 a sociedade controlava metade do mercado de densitômetro, cerca de US$ 50 milhões. 

Em 1986, com vendas anuais superando os US$ 10 milhões, X-Rite estava pronto para ir a público. Lançou suas ações no início do ano na NASDAQ National Market System. 

Durante os primeiros dois anos da abertura do capital da X-Rite, o seu valor triplicou. Em Junho de 1987, a empresa mudou-se para sua nova sede, em Grandville, Michigan.

Dispositivos de medição de cor Prove Popular

O ano de 1989 viu X-Rite introduzir outro produto de análise de cor, um espectrocolorímetro.

Semelhante ao densitômetro, o espectrocolorímetro analisava as cores de tecidos, plásticos, tintas e outros produtos e tinha a mesma função de um olho humano.

Também nesse campo outros concorrentes de maior dimensão não foram páreo as técnicas de produção e inovações tecnológicas da  X-Rite, que conseguiu que o preço do seu novo produto fosse consideravelmente inferior à média da indústria, por            US$ 3.500 em oposição aos US$ 6.000 a US$ 10.000 dos modelos fabricados por outras empresas.

Usuários de spectrocolorimetros, incluídas as empresas de artes gráficas (a quem foram introduzidos inicialmente), lojas de tintas, e outros clientes que necessitavam de medição de cor precisa fizeram outro grande sucesso da X-Rite. Como o seu densitômetro tinha feito, espectrocolorímetro X-Rite logo se tornou um dos líderes no mercado. 

A empresa passou 18 meses e investiu mais de US$ 1,5 milhões para desenvolver o produto. 

Neste momento, X-Rite dedicava entre 6 e 12 por cento dos seus lucros para a criação de novos produtos ou atualizar produtos antigos, com 47 dos 203 empregados da empresa formados em engenharia. 

Logo após a introdução do espectrocolorímetro, a X-Rite assina um acordo de US$ 1 milhão para vender densitômetros e sensitômetros, um produto semelhante, a divisão médica da Kodak para uso no controle da qualidade dos filmes usados em mamografia. 

No início de 1990, a companhia anunciou outra variação em seu novo espectrocolorímetro, X-Scan, que mede os valores de cor de tinta em uma página impressa com uma unidade portátil que tem uma interface com um computador. O custo do dispositivo é menos da metade do que as versões dos seus concorrentes. 

Foi necessário uma expansão em mais 10.000 metros quadrados nas instalações da empresa Grandville para satisfazer os pedidos de X-Scans e spectrocolorimetros.

Em 1991, outra grande encomenda, foi assinado para entregar 2,5 milhão dólares em equipamentos de densitometria para uma grande empresa japonesa. Neste momento, as vendas no exterior da X-Rite chegaram a 30 por cento de seu faturamento, um montante que foi aumentando a cada ano. 

XRite Mantesting equipamento para leitura de cor automotiva

XRite Mantesting equipamento para leitura de cor automotiva

Neste mesmo ano, a X-Rite introduziu um espectrofotômetro multi-ângulo, pronto para medir a cor de pintura metálica automotiva. As vendas no ano de 1991 chegaram ao recorde de US$ 29,1 milhões, com lucro de US$ 4,3 milhões. Assim a X-Rite se colocou na posição 95 na lista anual da Forbes das 200 melhores pequenas empresas dos Estados Unidos.

Em 1992 a X-Rite lançou o Mix-Rite, uma máquina de US$ 10.000 para uso em lojas de tinta que poderia formular tintas misturadas com tamanha precisão para coincidir com as cores do papel de parede ou de tecidos em uma casa. 

A máquina iria analisar uma amostra de cor e, em seguida, calcular a fórmula de cor para a tonalidade, o que seria misturada e depois inserido em uma lata, tudo automaticamente. O processo total não demoraria mais que 90 segundos. Como aconteceu com outros produtos X-Rite, o dispositivo foi baseado em uma idéia já existente, mas chegou a uma forma menor e mais barata. 

As primeiras vendas foram feitas em 1993, ano em que também viu a empresa abrir seu primeiro escritório no exterior, em Colônia, Alemanha. 

No final de 1998, X-Rite assinou um acordo com a rede varejista Ace Hardware para colocar dispositivos combinados para mistura de tintas, chamado MatchRite, em 5000 lojas em todo o mundo Ace (tintas imobiliárias). A empresa também fechou um acordo com a Heidelberg Color Publishing Solutions para incluir Digital X-Rite, como assessório de controle da cor nas máquinas Heidelberg para indústria gráfica.   

 

XRite Dental, um dos muitos equipamentos XRite desenvolvidos para área médica
XRite Shade-Rite Dental, um dos muitos equipamentos XRite desenvolvidos para área médica

Na primavera de 2001, X-Rite anunciou a disponibilidade da sua nova Shade-Rite Dental Vision System, equipamento que utilizou a tecnologia de controle da cor da empresa para produzir tecnologia de combinação de dentes produzidos para  substituição, com extrema precisão de cor.

Em junho de 2006, a X-Rite compra o grupo Amazys, proprietários de Gretag-Macbeth (importante marca de equipamentos de leitura de cor e brilho na indústria gráfica)  e com o grupo também vieram os produtos  Munsell (temos artigo sobre Munsell postado em nosso blog).

Em Outubro de 2007, X-Rite  completou a aquisição da Pantone, Inc.(também temos artigo sobre Pantone no nosso blog), tornando-se o maior e mais completo grupo empresarial que tem produtos e serviços na área de Controle da Cor em todo Mundo.

 

 

Obrigado.

 

Marcos Anghinoni - Diretor de Vendas

 

 

Se você gostou, veja também...

IX CONVENÇÃO ANUAL SELLERINK on December 15th, 2010

Controle da Cor V on November 16th, 2011

Metalgrafia (Post 2) on August 17th, 2010

Harmonia das Cores (Post 3) on September 19th, 2010

Tintas e Impressos de Segurança (Post 15) on October 19th, 2010

Comentários (0) Trackbacks (0)

Sem comentários


Deixar um comentário


Sem trackbacks

Visualizar perfil de Marcos  Anghinoni no LinkedIn