SELLERINK BLOG
5jul/10

A História da Indústria Gráfica (Post VIII)

Cumprindo com o prometido, estamos voltando com os nossos posts em séries, após a realização com muito sucesso da Expoprint 2010.

E voltamos com a História da Indústria Gráfica. Vamos recordar, nosso último post da série foi publicado em 15 de Junho e nossa cronologia foi até 1.936 - quando soubemos mais um pouco sobre a Rádio Nacional.

Lembramos que os posts das séries podem ser lidos em sequência e ordem de publicação - basta clicar no nome da série na barra de ferramentas lateral e pronto. Todos os posts estarão a sua disposição.

Agora, vamos continuar com a riquíssima História da Indústria Gráfica, recomeçando em...

.

1941

jecatatuzinhoO gibi " Jeca Tatuzinho " escrito por Monteiro Lobato para propaganda dos Laboratórios Fontoura, chega a 10 milhões de exemplares impressos.

"Jeca morava no sitio. Era solteirão, por isso vivia só. Não totalmente, porque tinha um cão preto, sempre por perto. O apelido de Jeca Tatu advém da maneira como vivia. Caipira assumido e sempre muito sujo. Daí o TATU que é um animal que vive em buracos na terra.

Morava em uma tapera cheia de buracos, onde a lua faz clarão. Também não consertava nada. No quintal só se viam um frangainho magricela, um patinho sem mãe e uma leitoazinha que corria por todos os lados em busca de alguma comida.

Jeca, de cócoras, no quintal tomava sol. Não calçava, pois não tinha sapatos. Um chapéu de palhas, camisa xadrez e uma calça surrada." (História número 66 - Jeca Tatuzinho, de Monteiro Lobato - Adaptação de Maria R. do Amaral, década de 1940).

.

1942

Inaugurada a primeira fábrica da COCA-COLA no Brasil

No início da década de 40, o Brasil entrou no cenário da Segunda Guerra Mundial.

  • 1941 – O governo brasileiro autorizou secretamente os norte-americanos a utilizarem bases aéreas e navais situadas no país, para garantir a defesa do continente americano. No dia 26 de julho foi publicado no Diário Oficial da União o Decreto-Lei número 3.462, de 25 de julho de 1941, uma das primeiras medidas que autorizava a empresa “Panair do Brasil”, a construir, melhorar e aparelhar os aeroportos do nordeste brasileiro. Desta forma, aviões militares americanos passaram a chegar ao Brasil com maior freqüência, reforçando as bases  estratégicas estabelecidas no país.

Neste contexto, a Coca-Cola chega, em um primeiro momento trazida pelos próprios soldados e posteriormente, produzida em pequenas fábricas móveis que passaram a acompanhar as tropas. Na época, a política adotada pela empresa em relação á Segunda Guerra Mundial era o de apoiar seus combatentes, oferecendo seus produtos onde quer que estejam, sendo comercializada, a um preço simbólico de cinco centavos de dólar o copo.

Presidente americano Franklin Roosevelt com Vargas, em visita ao Brasil um dos protocolos foi a inauguração da fábrica da Coca-Cola no Brasil

Presidente americano Franklin Roosevelt com Vargas, em visita ao Brasil um dos protocolos foi a inauguração da fábrica da Coca-Cola no Brasil

  • 1942 – No dia 18 de abril foi inaugurada a primeira fábrica da Coca-Cola no Brasil, localizada no bairro de São Cristovão, no estado do Rio de Janeiro. Também, no mesmo ano começou a produção de embalagens de vidro com 185 ml. Até então, a comercialização da Coca-Cola no país, era exclusiva aos soldados americanos. A partir desta data, começa a comercialização para o mercado brasileiro, propriamente dito.

.

.

O IBOPE inicia suas atividades

Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística

O Ibope foi criado em 1942 pelo radialista Auricélio Penteado, proprietário da Rádio Kosmos de São Paulo. Naquele ano, ele decidiu aplicar no Brasil técnicas de pesquisa aprendidas nos Estados Unidos com George Gallup, fundador do American Institute of Public Opinion, para saber como andava a audiência de sua emissora.

Ao medir a audiência das rádios de São Paulo, Auricélio constatou que a Rádio Kosmos não estava entre as mais ouvidas. A partir daí, passou a dedicar-se exclusivamente às pesquisas. Em 1950, Auricélio Penteado deixa a presidência da empresa a cargo de um grupo de diretores.

Em 1977, Paulo de Tarso Montenegro assume a presidência da empresa. Um ano depois, convida seus filhos Carlos Augusto Montenegro e Luís Paulo Montenegro a ingressarem na empresa. A empresa realiza as primeiras pesquisas de boca-de-urna, antecipando com extrema precisão o resultado das disputas eleitorais, no final dos anos 70.

.

1944

Em Paris é lançado o primeiro número do jornal "Le Monde“

Escritórios do Jornal Le Monde, de Paris, em 2004

Escritórios do Jornal Le Monde, de Paris, em 2004

Durante a Segunda Guerra Mundial a França foi ocupada pelas tropas Nazistas (1940) e todos os jornais diários franceses foram proibidos de circular, até mesmo o mais prestigiado deles na época o Le Temps.

O Governo da França Livre, liderado pelo General Charles de Gaulle, sediado em Londres, começou a incentivar a criação de uma nova geração de diários de notícias.

A criação de um novo jornal, na época, não era tarefa nada fácil, pois havia uma grande escassez de papel durante e após a guerra. Como incentivo, o governo Francês ofereceu um empréstimo de 1.000.000 FFR para quem se aventurasse.

Charles de Gaulle queria a criação de um diário nas mesmas linhas dos prestigiados internacionalmente, como o The Times de Londres e o The New York Times.

Finalmente, em 18 de Dezembro de 1944 a equipe liderada por Hubert Beuve-Méry, René Courtin e Christian Funck-Brentano lançaram o primeiro número do Le Monde (O Mundo). O primeiro número tinha impressão dos dois lados de uma única folha de papel, em uma edição de 147.190 exemplares.

Em Abril de 1945 o Le Monde devolveu o empréstimo ao governo Francês.

.

1949

A loja “Exposição Cliper” cria o “Dia dos Namorados”, uma idéia do publicitário João Dória, que instituiu a data em junho, época de baixa nas vendas em São Paulo.

Propaganda da Loja Exposição Clipper, Tribuna de Ituverava, 12/10/1957

Propaganda da Loja Exposição Clipper, 12/10/1957

No Brasil, a data é comemorada no dia 12 de junho, véspera do 13 de junho, Dia de Santo Antônio, santo português com tradição de casamenteiro, provavelmente devido suas pregações a respeito da importância da união familiar que era combatida pela heresia da época chamada Catarismo. Não há justificativa exata, mas a data provavelmente surgiu quando o publicitário João Dória - Pai de João Dória Jr, trouxe a ideia do exterior e a apresentou aos comerciantes de São Paulo.

Na Roma Antiga, a data era celebrada em 15 de fevereiro - no calendário romano, coincidia aproximadamente com o início da Primavera -, no festival "Os Lupercalia". Na véspera desse dia, eram colocados em recipientes pedaços de papel com o nome das raparigas romanas. Cada rapaz retirava um nome, e essa rapariga seria a sua namorada durante o festival (ou, eventualmente, durante o ano que se seguia).

Nos Estados Unidos o Valentine’s Day é cebrado no dia 14 de fevereiro. Lojas, livrarias e as drograrias apresentam uma grande variedade de cartões, chamados Valentines. O "Valentine’s Day" é o segundo feriado mais comemorado nos EUA, somente atrás do natal, em número de cartões enviados através dos correios. Há Valentines (cartões) especiais, com as mensagens dirigidas a membros específicos da família.

.

Gostaram?

Nos próximos dias continuamos com a História da Indústria Gráfica e não percam também os novos posts das séries Tintas e Impressos de Segurança, Controle da Cor e a nova série ECO FRIENDLY PRINTING com muitas novidades sobre produção gráfica limpa.

Obrigado.

Marcos Anghinoni - Diretor de Vendas

Se você gostou, veja também...

Eco Friendly Printing (Post 11) on October 7th, 2010

A HISTÓRIA DA INDÚSTRIA GRÁFICA (POST 23) on February 9th, 2011

Agência Peralta aguça sentidos em campanha para BACARDI on April 1st, 2013

Eco Friendly Printing (Post 6) on August 15th, 2010

SOLUÇÃO DE FONTE (POST 4) on May 9th, 2011

Comentários (0) Trackbacks (0)

Sem comentários


Deixar um comentário


Sem trackbacks

Visualizar perfil de Marcos  Anghinoni no LinkedIn