SELLERINK BLOG
7jun/10

A História da Indústria Gráfica (Post V)

No último post (III) sobre a História da Indústria Gráfica paramos em 1911.

Porém, falamos sobre Caspar Hermann, considerado o inventor do sistema de impressão offset. No entanto, existem mais fatos históricos sobre a invenção do sistema offset e resolvemos criar um capítulo a parte na nossa História, para falar um pouco mais sobre isso.

Espero que gostem. No próximo post continuaremos a História da Indústria Gráfica a partir de 1911.

Invenção da Impressão Offset

Ao falar da invenção do offset, geralmente é contada a história da folha de maculatura na “rotativa de impressão em zinco” de Ira Washington Rubel, uma impressora rotativa litográfica de folhas: para imprimir papel-moeda duro, era preciso estender uma blanqueta sobre o cilindro de contra-pressão.

Por descuido a funcionária deixou uma folha fora e a impressão foi feita na blanqueta e, consequentemente, também imprimiu o verso da folha seguinte. Ao analisar mais cuidadosamente a folha impressa na frente e no verso, Rubel constatou que a imagem impressa indiretamente no verso estava espelhada e, portanto, errada, mas a qualidade era muito melhor. Assim nasceu o sistema de impressão OFFSET.

Invenções antecedentes

Em 1869-1870, os franceses Pelaz e Huguenet já haviam inventado a impressão com chapas metálicas, transferindo a imagem da matriz tipográfica através de uma blanqueta, indiretamente para a chapa rígida.

Mas a idéia de usar essa impressão indireta também na litografia e com o papel só veio no ano de 1.903. E logo três inventores tiveram a mesma idéia, simultaneamente:

Um deles foi o americano L.S. Morris. Ele não construiu o seu equipamento, mas vendeu os seus desenhos técnicos para a conhecida fábrica de máquinas para impressão litográfica George Mann & Co.Ltd., em Leeds (Inglaterra). A empresa, porém, não conseguiu fazer a máquina funcionar.

Outro inventor conterrâneo de Morris, Robert F. Rogers criou “meia” impressora offset plana, ou seja, combinou a impressão direta numa impressora offset plana para impressão simultânea frente e verso. Mas, provavelmente, não conseguiu construir a máquina.

E o terceiro foi o imigrante alemão nos EUA, Caspar Hermann (1871 - 1934), que mandou registrar a patente de uma impressora offset plana seis cores no registro imperial em Berlim, no mesmo ano, mas o registro foi recusado com a observação de que a impressão indireta sobre chapas metálicas já existia.

No caso, só o tipo de construção já teria merecido uma patente: seis unidades de entintagem e uma unidade de molha, montadas em volta de um cilindro de impressão com seis chapas para as respectivas cores. As unidades de entintagem eram erguidas e baixadas por discos excêntricos, aplicando-se a devida tinta. Em seguida, a chapa de cada cor é transferida para uma blanqueta correspondente no cilindro de blanquetas de seis componentes. Após seis giros, o cilindro único de impressão imprimiu a folha com a imagem de seis cores de modo cumulativo, e a folha é conduzida para a saída. Em seguida é inserida nova folha.

Ira Washington Rubel

Quando, no ano seguinte (1904), o co-inventor Ira W. Rubel fez a sua “descoberta”, fechou a sua gráfica litográfica e de zinco em Rutherford (New Jersey) e se dedicou exclusivamente à construção dessas máquinas. Em pouco tempo, foram denominadas “offset”, o que vem do inglês “off-set” e significa depositar.

Para esse fim, fechou uma parceria com o litógrafo Axel Sherwood, de Chicago, fundando a “Sherwood Syndicate”. As impressoras offset planas que venderam através dessa sociedade eram construídas pela Potter Printing Press Company, em Plainfeld (New Jersey). Apesar do marketing espetacular (colocando de antemão doze máquinas no mercado, em doze estados americanos), a associação abriu falência um ano depois.

Máquina Offset de Rubel. National Museum of American History, Washington (USA)

Máquina Offset de Rubel. National Museum of American History, Washington (USA)

Harris adquire a Sherwood

Depois disso, a Potter continuou construindo por conta própria as impressoras offset planas para o mercado americano, até que a empresa foi adquirida pela Harris, em 1.926. Rubel viajou para a Inglaterra, em 1907, em busca de um novo financiador, em Londres, para sua invenção.

Através de uma folha de impressão que ele deixou na gráfica de papel-moeda De La Rue & Sons, a fábrica de impressoras George Mann & Co. Ltd., de Leeds, obteve importantes informações sobre o funcionamento de uma impressora offset plana e conseguiu colocar a máquina de Morris para funcionar. Assim tornou-se a primeira fabrica de maquinas para o offset plana na Europa.

Rubel, porém, saiu de mãos vazias. E a amargura deve ter levado à sua morte prematura em 1.908, com apenas 48 anos.

A primeira empresa licenciada para a construção das impressoras offset planas Mann foi a fábrica de prensas rápidas Schwiers, Werner & Strein (SWS), em Leipzig, Alemanha.

Caspar Hermann

O segundo co-inventor, Caspar Hermann, não chegou por acaso (como Rubel argumentava) à impressão offset. Ele elaborou raciocínios lógicos e fez experiências praticas na sua pequena gráfica litográfica e de zinco, em Baltimore, Maryland. O seu modelo foi a transferência de originais e simultânea ampliação/redução (pantógrafo) para as pedras litográficas, através de uma blanqueta flexível estendida numa moldura expansível, já usada pelos litógrafos em 1864. Em 1904, ofereceu aos irmãos Alfred e Charles Harris e à sua empresa Harris Automatic Press Company, em Niles (Ohio), mudanças na construção das suas impressoras tipográficas rotativas de folhas, transformando-as em impressoras offset planas.

Em 5 de janeiro e 1905, foi assinado um contrato segundo o qual Hermann colocava à disposição da empresa Harris todo seu conhecimento na impressão offset e a sua capacidade na mudança da construção das primeiras maquinas.

Máquina Offset de Caspar Hermann. National Museum of American History, Washington (USA)

Máquina Offset de Caspar Hermann. National Museum of American History, Washington (USA)

National Museum of American History

Obrigado.

Marcos Anghinoni - Diretor de Vendas

Se você gostou, veja também...

A História da Indústria Gráfica (Post 11) on July 22nd, 2010

Harmonia das Cores (Post 4) on September 28th, 2010

Tintas e Impressos de Segurança on May 31st, 2010

TINTAS DE SEGURANÇA on December 12th, 2012

Controle da Cor VI on November 16th, 2011

Comentários (0) Trackbacks (0)

Sem comentários


Deixar um comentário


Sem trackbacks

Visualizar perfil de Marcos  Anghinoni no LinkedIn