SECAGEM DAS TINTAS OFFSET « SELLERINK BLOG
SELLERINK BLOG
15mai/11

SECAGEM DAS TINTAS OFFSET

Fonte de Pesquisa: PAG e Arquivos Sellerink

Características de secagem das tintas OFFSET

Essas características se referem à transformação da tinta do es­tado fluido para o estado sólido. A substância líquida ou fluida (a tinta) tem de se transformar em um sólido para dar origem a um grafismo permanente.

O processo de secagem pode ser dividido em duas fases:

  • Primeira secagem ou estabilização - ao completar esta fa­se de secagem, cada folha recém-impressa deixa de sujar a folha seguinte.
  • Segunda secagem - ao completar esta fase, a tinta passa to­talmente para o estado sólido, chegando a apresentar uma certa resistência ao esfregamento e abrasão.

Processos de secagem das tintas de impressão /Processo químico e processo físico

Geralmente, os processos que provocam a secagem das tintas são de dois tipos:

  • Processo químico (oxidação e polimerização).
  • Processo físico (evaporação do solvente e absorção por parte do suporte).
  • Absorção - penetração de um líquido em uma substância fi­brosa ou qualquer outro material capaz de absorvê-lo (p. ex., tinta para jornais).
  • Absorção e gelatinização - em um processo de gelatinização, uma substância líquida ou fluida se transforma em substância gelatinosa. Isso acontece em especial com as resinas da tinta. E o tipo de secagem muito usado em tipografia. Nessas tintas, uma parte do veículo é absorvida gradualmente, enquanto a outra, a resina, é transformada em massa gelatinosa e semi-sólida.
  • Evaporação - nas tintas de rotogravura e flexografia, o sol­vente volátil evapora, deixando sobre o suporte a resina e o pigmento.
  • Oxidação e polimerização - na secagem das tintas, a oxidação é entendida como a reação de uma substância com o oxigênio do ar, ligando um ou mais átomos de oxigênio a sua molécula.
  • Precipitação - uma determinada substância precipita em um líquido, tendo como resultado a formação de um sólido. É o caso de uma tinta na qual está dispersa uma resina. Faz-­se com que a resina precipite de forma sólida no veículo da tinta. Isso acontece com as tintas utilizadas na impressão de cartão microondulado. A tinta, absorvendo a umidade, faz precipitar a resina.
  • Solidificarão - é a passagem direta do estado líquido ao estado sólido, ou seja, a passagem da tinta que, liqüefeita pelo calor, se solidifica pelo resfriamento.
  • Reação química - a reação química se efetua entre dois elementos componentes da tinta. Por exemplo, duas substâncias fluidas (duas resinas ou uma resina e um catalisador) que reagem entre si, tornando-se sólidas.

Na prática as tintas quase sempre desfrutam de ambos os pro­cessos.

Todavia, o processo que prevalece em relação às tintas tipográ­ficas tradicionais e offset é o químico, enquanto as tintas para im­pressão em rotogravura, flexografia e tintas heat-set secam pelo processo físico.

A tinta pode secar por:

A polimerização é a união de mais moléculas simples entre si, dando origem a um peso molecular consideravelmente superior.

Por exemplo, o etileno (CH2 = CH2) se polimeriza, tornan­do-se polietileno ((CH2 - CHz - CHz - CHz - CHz -)n).

Essa secagem é típica de tintas tipográficas e litográficas com base em óleo de linhaça.

Os sistemas de secagem mais utilizados na impressão são: 1) absorção; 2) absorção e gelatinização; 3) evaporação; 4) oxidação e polimerização.

As tintas podem secar, utilizando um ou mais dos sistemas indi­cados. As tintas offset, por exemplo, secam por absorção, oxido­polimerização e evaporação do solvente.

Secagem por radiações infravermelhas

O infravermelho, à semelhança do espectro da luz visível, é uma forma de radiação eletromagnética. É menos enérgico do que a luz e, ao contrário de raios ultravioleta e raios X, não é particularmen­te perigoso para a saúde de seus usuários.

Radiadores que emitem radiações infravermelhas são utilizados para apressar a polimerização, absorção e evaporação.

A maior parte das reações químicas é acelerada com o aumento da temperatura.

Testes mostram que tintas que secam em duas horas, a uma tem­peratura ambiente de 20°C, secariam em cerca de uma hora a uma temperatura de 30°C e em aproximadamente meia hora a 40°C.

Esquentar o impresso acelera a absorção. Esse é um fator muito importante na secagem de tintas quick-set. Uma pequena elevação na temperatura aumenta mais a taxa de absorção do que a velocida­de de uma reação química.

Tintas para secagem com infravermelho são geralmente tintas quick-set que secarão muito mais depressa quando aquecidas (com radiação infravermelha ou qualquer outra fonte de calor).

Analogamente a qualquer fonte de calor, radiações infravermelhas podem ser utilizadas para evaporar o solvente das tintas.

Mas nem o infravermelho nem qualquer fonte de calor promo­verão a solidificação da tinta. Esse processo é acelerado por meio de resfriamento, no caso de máquinas de impressão rotativas com cilindros refrigerados.

Similarmente, o infravermelho não acelera de modo efetivo a secagem de tintas moisture-set.

Influência da temperatura na secagem

Por ser uma reação química, a secagem é muito influenciada pela temperatura. 0 calor apressa a secagem e o frio a retarda.

A tinta seca duas vezes mais rapidamente entre os 29°C e os 32°C do que aos 21'C, desde que a umidade relativa continue a mesma.

Influência do papel na secagem

O próprio impresso pode afetar a secagem da tinta. A tinta seca mais depressa sobre papéis absorventes do que sobre papéis não-absorventes.

Características de resistência do impresso:

Estas propriedades referem-se ao comportamento da tinta após a impressão.

As seguintes características se distinguem:

  • resistência ao atrito e à abrasão;
  • solidez à luz. (Resistência à luz é um termo impróprio.)
  • solidez à água;
  • solidez aos ácidos;
  • solidez aos álcalis (ou às bases);
  • solidez ao sabão;
  • solidez aos solventes;
  • solidez às gorduras. Esta característica é muito importante no campo das embalagens destinadas aos gêneros alimentícios (manteiga, queijo, etc.).

A cor do impresso não pode mudar nem de intensidade nem de tom. Alterações das cores são devidas, na sua maioria, à ação dos raios ultravioleta.

A solidez à luz é muito importante para os impressos expostos à luz do dia, tais como outdoors. Não é muito significativa no campo editorial;

Defeitos de impressão causados pelas tintas /Decalque ou repinte na impressão ("set-off")

Decalque ou repinte é a transferência da tinta sobre a folha re­cém-impressa para a folha seguinte.

Na saída da máquina, as folhas são sustentadas momentanea­mente por correntes amortecedoras de ar, atrasando por alguns se­gundos o contato com as folhas anteriores.

Quando, nesse intervalo de tempo, a fixação da tinta sobre o suporte é suficiente e a penetração do veículo não chega a causar pulverulência, evita-se o fenômeno do decalque.

Na impressão com papéis que têm baixos índices de absorção, ou ainda no uso de tintas de alto brilho, tornam-se necessários pul­verizadores anti-set-off para evitar o decalque e a adesão das folhas impressas durante seu empilhamento.

Substâncias tais como o querosene reduzem o set-off, aumen­tando a taxa de absorção do veículo das tintas, mas podem causar pulverulência sobre papéis revestidos.

Compostos à base de cera, utilizados em excesso, podem preve­nir o trapping das cores sucessivas se a tinta secar entre as impressões.

Uma definição do trapping de uma tinta de impressão é a capa­cidade que uma tinta molhada tem de aderir a outra tinta molhada que acabou de ser impressa.

.

No Ciclo de Palestras Técnicas do ano de 2006 a Sellerink abordou com frequência o tema PREVENINDO PROBLEMAS EM IMPRESSÃO OFFSET.

Em caso de dúvida, necessidade de orientação ou mesmo só por curiosidade, procure um dos técnicos da Sellerink para saber mais ou nos escreve para enviarmos matérias específicas sobre um problema presente.

.

Se você gostou, veja também...

Agência Peralta aguça sentidos em campanha para BACARDI on April 1st, 2013

COMO AS LATAS SÃO ENVASADAS? on February 8th, 2011

Metalgrafia (Post 7) on November 7th, 2010

Homens e Mulheres enxergam de maneiras diferentes on September 16th, 2012

Tintas e Impressos de Segurança (Post VII) on July 13th, 2010

Comentários (7) Trackbacks (0)
  1. ipressoras com sistema de molha compac como devo preparar a solucao

  2. eu ainda nao obtive essa informacao

  3. a impressora com sistema compac e uma adast

  4. GOSTARIA DE SABER SE EXISTE TINTA DE SECAGEM RÁPIDA PARA IMPRESSÃO EM BOPP MAQUINA BICOLOR PM 74.
    OBRIGADO

    • Prezado Juliano,

      Temos um família de tintas com secagem oxidativa que tem ótima perfomance na impressão de suportes laminados (não porosos). Acredito que possa ter também um bom desempenho em BOPP. Trata-se da família de produtos Super DrySell.

      Porém, para se ter uma ótima impressão e com velocidade em BOPP, recomendamos mesmo adoção do sistema de cura ultravioleta.

      Estamos a sua disposição para mais esclarecimentos.

      Marcos Anghinoni


Deixar um comentário


Sem trackbacks

Visualizar perfil de Marcos  Anghinoni no LinkedIn