SELLERINK BLOG
22jul/10

A História da Indústria Gráfica (Post 11)

Nosso último post da série foi publicado no último dia 18, e mostramos o lançamento da Revista Manchete em 1952 e o lançamento do Fusca Brasileiro em 1959.

Vamos avançar com a História da Indústria Gráfica, que como explicamos no início da série, engloba também, por claros motivos, acontecimentos da história da propaganda, comunicação, personalidades etc. Todos estes fatos históricos contribuíram e fazem parte da evolução da indústria gráfica.

1962

Estreia do Programa Silvio Santos

SilvioSantos

Biografia

Sílvio Santos, pseudônimo de Senor Abravanel (Rio de Janeiro, 12 de dezembro de 1930), é um administrador de empresas, apresentador de televisão e empresário brasileiro – dono do Grupo Silvio Santos (que inclui inúmeros negócios como o Baú da Felicidade e o Banco Panamericano) Braspag e do Sistema Brasileiro de Televisão. Como apresentador do duradouro Programa Silvio Santos, um dos programas mais antigos da televisão brasileira, tornou-se um dos mais consagrados ícones da televisão, considerado um dos maiores empreendedores e comunicadores da história da televisão brasileira.

Em São Paulo, Silvio começou a trabalhar em circos, apresentando espetáculos e sorteios em caravanas de artistas. Como Silvio Santos tinha um tom de pele muito claro, ficava vermelho com facilidade, por falar bastante, começou a ser apelidado de "peru que fala". As caravanas do Peru falante ficaram conhecidas na capital de São Paulo, em cidades do interior e em outros estados.

O apresentador e empresário de televisão

XISLogo passou à televisão, adaptando o formato dos shows, espetáculos e sorteios que fazia no circo. Seu primeiro programa estreou em 1962 e era transmitido pela TV Paulista, à noite. Um grande sucesso. Em 1964, passou a comandar seu programa aos domingos, das 12 às 14h. No decorrer dos anos, o formato seria expandido e aprimorado no Programa Silvio Santos.

Paralelamente, Silvio partiu para novos empreendimentos: adquiriu de seu amigo Manuel da Nóbrega o Baú da Felicidade, empresa que vendia baús de presentes de Natal para crianças mediante pagamento em prestações. Depois de reformas no plano de negócios, a empresa ficou conhecida pela venda de carnês e sorteios.

Quando a TV Paulista foi incorporada à Rede Globo, Silvio seguiu pagando aluguel pelo seu horário dominical, revendendo o tempo dos anúncios a outras empresas. Na medida em que aumentava o sucesso do Programa Silvio Santos, Senor Abravanel tinha ótimos resultados financeiros. Realizava sorteios de carros, móveis e eletrodomésticos, o que motivou a expansão dos negócios do grupo (Móveis Tamakavy, concessionária de veículos Vimave).

Tornou-se líder de audiência, em 1969 o seu programa na TV Globo atingiu 89 pontos de audiência, terceira maior audiência da história da TV brasileira até hoje.

silvioPorém, no início dos anos 1970, Boni e Walter Clark, diretores da Rede Globo, promoveram reformas no padrão de qualidade da emissora, investindo em filmes, esporte, jornalismo e novelas. Para os executivos, o programa de Silvio Santos destoava da grade de programação.

O apresentador quase saiu da emissora em 1972, mas o próprio Roberto Marinho o convenceu a ficar, renovando contrato por mais quatro anos. Por este contrato, Silvio não poderia ser acionista ou dono de nenhuma outra emissora de televisão, o que motivou sua saída da Globo.

Dessa forma, a partir de 1976, Silvio começou a comprar horários na Rede Tupi, assegurando a transmissão nacional de seu programa, ao mesmo tempo que lutava politicamente para obter seus próprios canais de televisão.

A criação da TVS e a formação do SBT

No dia 22 de outubro de 1975, o presidente Ernesto Geisel assinou o decreto 76.488, outorgando a Silvio Santos o canal 11 do Rio de Janeiro. Silvio passou a transmitir seus programas simultaneamente na Tupi e na TVS (TV Studios).

Depois da falência da Rede Tupi, em 1980, o Programa Silvio Santos em São Paulo foi transferido para a Rede Record. Durante os anos 1980 Silvio chegou a ser dono de 50% da emissora do empresário Paulo Machado de Carvalho. Todavia, Silvio planejava ter uma rede nacional de televisão, produzir uma programação completa e usar o canal para seus sorteios e promoções.

emissoras-316Em 1981, Silvio Santos obteve a licença para operar o canal 4 de São Paulo, que se tornou a TVS da capital paulista. A partir das emissoras do Rio e de São Paulo, surgiu o embrião do SBT. A rede se expandiu rapidamente através de afiliações, mas o Programa Silvio Santos continuava sendo transmitido simultaneamente pela Record, especialmente para alcançar o interior de São Paulo. A marca SBT passou a ser usada em toda a rede em fins dos anos 1980.

A venda da Record

Em 1990, Silvio Santos e Paulo Machado de Carvalho vendem a Rede Record para Edir Macedo. Neste momento, Silvio já tem o SBT consolidado nacionalmente, o que tornava desnecessária a retransmissão do Programa Silvio Santos pela Record.

Na próxima semana teremos mais posts sobre História da Indústria Gráfica, acompanhem !

Obrigado.

Marcos Anghinoni - Diretor de Vendas

Se você gostou, veja também...

Controle da Cor IV on November 16th, 2011

PROGRAMA DE APOIO A PRODUÇÃO VERDE on February 23rd, 2011

Eco Friendly Printing (Post 5) on August 2nd, 2010

A História da Indústria Gráfica (Post IX) on July 12th, 2010

Agência Peralta aguça sentidos em campanha para BACARDI on April 1st, 2013

Comentários (0) Trackbacks (0)

Sem comentários


Deixar um comentário


Sem trackbacks

Visualizar perfil de Marcos  Anghinoni no LinkedIn