SELLERINK BLOG
19jul/10

Tintas e Impressos de Segurança (Post VIII)

Nos últimos dois posts sobre Tintas e Impressos de Segurança, falamos sobre dois produtos que fazem parte do portfólio da Sellerink: Talho Doce (Intaglio) e  Thermochromic. Breve apresentaremos outras.

As duas famílias de tintas de segurança são comercializadas normalmente pela Sellerink.

Hoje porém, vamos falar de um projeto crescente, uma novidade no Mundo da tecnologia da segurança. A Sellerink tem estudos bem adiantados para chegar a este produto.

Neste post vamos apenas começar a falar do assunto, que deve se estender por mais três ou quatro posts. Acompanhem...

RFID

TAG RFID
TAG RFID

Radio Frequency Identification (RFID) é o uso de um objeto (normalmente referido como um tag RFID) aplicado ou incorporado em um produto, animal ou pessoa, para efeitos de identificação e rastreamento através de ondas de rádio. Algumas etiquetas (tags) podem ser lidas a vários metros de distância e fora da linha de visão do leitor.

-Identificação por freqüência de rádio compreende interrogadores (também conhecidos como leitores)tags (também conhecidas como etiquetas).

A maioria dos tags RFID contêm pelo menos duas partes. Uma delas é um circuito integrado para armazenar e processar informação, rádio frequência (RF), modulador e demodulador. A segunda parte é uma antena para receber e transmitir o sinal.

Há geralmente três tipos de etiquetas RFID: RFID tags ativos, que contêm uma bateria e pode transmitir sinais de forma autónoma, RFID tags passivas, que não tem bateria e requer uma fonte externa para provocar a transmissão de sinal e bateria passiva assistida (BAP) RFID tags , que requer uma fonte externa para start, mas têm capacidade de armazenamento de energia, podendo transmitir dados em maior escala.

Há uma variedade de grupos que definem normas e regulamentos para a utilização de RFID, incluindo:

. International Organization for Standardization (ISO)

. International Electrotechnical Commission (IEC)

. ASTM International

. DASH7 Alliance

. EPCglobal

RFID tem muitas aplicações, por exemplo, é utilizado em empresas de gestão de cadeia de fornecimento para melhorar a eficiência de controle de estoque e logística.

HISTÓRIA E FUNDAMENTO DA TECNOLOGIA

Em 1945 Léon Theremin inventou uma ferramenta de espionagem para a União Soviética que retransmitia ondas de rádio incidente com a informação de áudio. As ondas sonoras faziam vibrar um diafragma que pouco alterava a forma do ressonador , que modula a frequência de rádio refletida. Mesmo sendo este dispositivo de escuta secreta , e não uma etiqueta de identificação, é considerado um predecessor da tecnologia RFID, porque também foi passiva, sendo energizado e ativado por ondas eletromagnéticas de uma fonte externa.

Uma tecnologia semelhante, como o IFF transponder inventada no Reino Unido em 1915, foi utilizado rotineiramente pelos aliados na Segunda Guerra Mundial, para identificar aviões como amigo ou inimigo. Transponders ainda são utilizados por aviões nos dias de hoje.

O dispositivo inventado por Mario Cardullo, em 1973, foi o verdadeiro primeiro antepassado de RFID moderno. Era como um rádio transponder com memória. Inicialmente o dispositivo era passivo, alimentado por uma fonte externa, e foi demonstrado pela primeira vez em 1971 para o New York Port Authority e outros potenciais utilizadores.

Nesta demonstração, foi utilizado um rádio transponder com com memória de 16 bits para uso como um dispositivo de pedágio. A patente básica de Cardullo abrange o uso da rádio frequência, do som e da luz como meio de transmissão. O plano de negócios original apresentado a investidores em 1969 mostrava utilização em meios de transporte (identificação de veículos, o sistema de pedágio automático, placa eletrônica,  roteamento de veículos, monitoramento de desempenho de veículos), bancos (cheque eletrônico, cartão de crédito eletrônico), segurança ( pessoal de identificação, portas automáticas, vigilância) e médico (identificação, histórico do paciente).

Uma outra demonstração, de potência refletida (modulated backscatter) das  tags RFID passivas e semi-passivas, foi realizada por Steven Depp, Koelle Alfred, e Robert Freyman no Los Alamos National Laboratory em 1973. O sistema portátil operado a 915 MHz utilizava tags de 12 bits. Esta técnica é utilizada pela maioria dos UHFID de hoje e tags RFID de microondas.

A primeira patente a ser associada com a sigla RFID foi concedida a Charles Walton, em 1983. Walton é considerado o inventor do RFID.

rfidA maior implantação de RFID ativa atualmente é do Departamento de Defesa dos Estados Unidos. São utilizadas tags ativas em cada um dos seus mais de um milhão de contêineres que viajam fora do território continental dos Estados Unidos (CONUS).

Vamos continuar com o assunto RFID nos próximos posts de Tintas e Impressos de Segurança e vamos também atualizar os assuntos da Sellerink sobre esta tecnologia que está em pesquisa.

Obrigado.

Marcos Anghinoni - Diretor de Vendas

Se você gostou, veja também...

Controle da Cor II on November 16th, 2011

Eco Friendly Printing (Post 3) on July 21st, 2010

Controle da Cor VIII on November 16th, 2011

Metalgrafia (post 3) on August 30th, 2010

METALGRAFIA - ALIMENTOS ENLATADOS on September 3rd, 2012

Comentários (0) Trackbacks (0)

Sem comentários


Deixar um comentário


Sem trackbacks

Visualizar perfil de Marcos  Anghinoni no LinkedIn